terça-feira, 13 de dezembro de 2016

30 profissões diferentes que os famosos exerciam antes do sucesso

1.Victoria Beckham era vendedora de perfumes


Será que tinha Jequiti no catálogo?

2. Channing Tatum foi stripper


O filme “Magic Mike” é baseado em suas próprias experiências nessa profissão

3. Valesca Popozuda era frentista


“Enche o tanque, por favor?”

4. Jim Carrey já foi zelador de um armazém


Que bom para nós que ele se aventurou pelo cinema

5. Paolla Oliveira foi fisioterapeuta


Bem diferente, hein?

6. Harrison Ford um dia trabalhou com carpintaria


Agora ele faz isso como hobby

7. Fábio Jr. entregava jornais


De entregador a manchete

8. Rachel McAdams já foi atendente no McDonald’s


Ela conta que estragou uma máquina de sucos sem querer

9. Tatá Werneck era vendedora de maquiagens


Imagine a diversão!

10. Kanye West já foi vendedor da GAP


Agora é só na finesse

11. Wagner Moura trabalhou como repórter de celebridades


Por dentro da noite soteropolitana

12. Sandra Bullock teve que se virar como garçonete


Do bar ao Oscar

13. Ricardo Tozzi trabalhava como economista


Será que ele ainda sabe economizar? Preciso de umas dicas!

14. Johnny Depp vendia canetas por telefone


Trabalhando com as mãos

15. Ivete Sangalo vendia marmitas


Uma grande reviravolta

16. Brad Pitt já se fantasiou de galinha para promover uma rede de restaurante


Você consegue imaginar?


Se você entendeu que pode sim começar de onde está e alcançar seus objetivos, cadastre-se na vaga de seus sonhos clicando aqui!

(Fonte: espantoso.org)

30 profissões diferentes que os famosos exerciam antes do sucesso

1.Victoria Beckham era vendedora de perfumes


Será que tinha Jequiti no catálogo?

2. Channing Tatum foi stripper


O filme “Magic Mike” é baseado em suas próprias experiências nessa profissão

3. Valesca Popozuda era frentista


“Enche o tanque, por favor?”

4. Jim Carrey já foi zelador de um armazém


Que bom para nós que ele se aventurou pelo cinema

5. Paolla Oliveira foi fisioterapeuta


Bem diferente, hein?

6. Harrison Ford um dia trabalhou com carpintaria


Agora ele faz isso como hobby

7. Fábio Jr. entregava jornais


De entregador a manchete

8. Rachel McAdams já foi atendente no McDonald’s


Ela conta que estragou uma máquina de sucos sem querer

9. Tatá Werneck era vendedora de maquiagens


Imagine a diversão!

10. Kanye West já foi vendedor da GAP


Agora é só na finesse

11. Wagner Moura trabalhou como repórter de celebridades


Por dentro da noite soteropolitana

12. Sandra Bullock teve que se virar como garçonete


Do bar ao Oscar

13. Ricardo Tozzi trabalhava como economista


Será que ele ainda sabe economizar? Preciso de umas dicas!

14. Johnny Depp vendia canetas por telefone


Trabalhando com as mãos

15. Ivete Sangalo vendia marmitas


Uma grande reviravolta

16. Brad Pitt já se fantasiou de galinha para promover uma rede de restaurante


Você consegue imaginar?


Se você entendeu que pode sim começar de onde está e alcançar seus objetivos, cadastre-se na vaga de seus sonhos clicando aqui!

(Fonte: espantoso.org)

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Por que você não pode ter medo de errar no trabalho

Se errar é humano, por que a gente se sente tão transtornado ao cometer um erro? Nós vivemos em uma cultura profissional que é realmente bastante exigente, mas que não irá te condenar por causa de um deslize. E, mesmo assim, a gente sente medo, limita a nossa criatividade e até procura outra pessoa para culpar pelos nossos erros.


A gente quer te mostrar que não precisa fazer nada disso. Temos cinco razões pelas quais você deveria abraçar os seus erros no trabalho e evoluir com eles! Pense assim: se a tia que fez a restauração desastrosa do Ecce Homo (essa aí que está na capa deste post) ainda continua viva, livre e até pintando (sim, e fez até uma exposição com 28 novas obras de sua própria autoria) não é você que precisa se preocupar em fazer uma cagada ocasional, né?!

Cometer um erro não é motivo para demissão
Muita gente tem medo de errar achando que será demitido por isso. Podemos te dizer uma coisa: a maioria das empresas não está tão preocupada com isso quanto parece. A não ser que seu erro tenha comprometido o sucesso da empresa, ele provavelmente será apenas motivo para uma leve advertência, muitas vezes acompanhada de um feedback para que você aprenda algo com a situação e não cometa mais este erro! 😉


O medo de errar compromete a inovação
O pessoal do Facebook tem vários cartazes com frases que remetem à cultura organizacional da companhia espalhados pelos seus escritórios. Uma delas é: “imagine o que você faria se não sentisse medo”. E esta, segundo eles, é uma máxima por lá. Eles não têm medo, inclusive, de questionar ou contradizer o Mark Zuckerberg se acharem que têm algo pertinente a dizer para ele.

E é assim que a empresa se mantém inovando, sem medo de criar algo novo, pois sabem que eles podem errar e crescer com este erro. Imagine quantos “produtos” eles não criaram por lá que não deram em nada. Você também não precisa ter medo de errar: se arrisque mais nas suas ideias e você verá que conseguirá desenvolver trabalhos ainda mais incríveis!


Resiliência é a palavra do momento!
Uma das grandes características que os recrutadores buscam em seus candidatos hoje em dia é a resiliência, ou seja, a capacidade enfrentar situações adversar e não se deixar abalar com isso. Cometer um erro e ser repreendido pelo chefe é um ótimo momento para você mostrar que dá conta do recado: assuma o erro, aprenda com ele e faça o melhor que você puder para fazer um puta trabalho legal na sua próxima oportunidade.


Assuma a culpa pelos seus erros e aprenda com eles
Já falamos no tópico aí de cima sobre assumir a culpa…, mas por que você deveria fazer isso? Primeiro, ninguém gosta de um profissional que fica colocando a culpa nos outros. Tudo bem que eles também podem ter culpa pelo erro, mas o mais importante nesse momento é você ter consciência da SUA culpa e não fugir dela – assuma as consequências e mostre que você é maduro para lidar com isso.

Segundo, lembre-se do velho ditado “é errando que se aprende”. Isso vale tanto para o trabalho quanto para a vida: se você continuar colocando a culpa de tudo o que acontece com você em outras pessoas, você nunca irá aprender nada. Reconheça o seu erro, avalie o que você poderia ter feito de diferente e pare de pensar o que as outras pessoas envolvidas na cagada poderiam ter feito diferente; isso é problema delas, não seu!


Não se preocupe com os erros e seja mais feliz
Quando você está tão focado em realizar um trabalho perfeito, as chances de você deixar que pequenos erros te deixem mais preocupado e estressado e que, no fim das contas, você acabe perdendo o prazo de entrega, são grandes! Pense assim: é só trabalho. A não ser que você seja um cirurgião, ninguém vai morrer com seu erro!

A partir do momento que você retira da sua cabeça esta autopunição ao cometer erros, você consegue encontrar muito mais satisfação profissional no seu trabalho. Isso porque você verá o desafio das tarefas a serem realizadas de forma muito mais positivas, terá um relacionamento melhor com os colegas de empresa e sentirá muito mais confiança para fazer coisas bacanas na empresa.

Agora que aprendeu um pouco mais, clique aqui!

Por que você não pode ter medo de errar no trabalho

Se errar é humano, por que a gente se sente tão transtornado ao cometer um erro? Nós vivemos em uma cultura profissional que é realmente bastante exigente, mas que não irá te condenar por causa de um deslize. E, mesmo assim, a gente sente medo, limita a nossa criatividade e até procura outra pessoa para culpar pelos nossos erros.


A gente quer te mostrar que não precisa fazer nada disso. Temos cinco razões pelas quais você deveria abraçar os seus erros no trabalho e evoluir com eles! Pense assim: se a tia que fez a restauração desastrosa do Ecce Homo (essa aí que está na capa deste post) ainda continua viva, livre e até pintando (sim, e fez até uma exposição com 28 novas obras de sua própria autoria) não é você que precisa se preocupar em fazer uma cagada ocasional, né?!

Cometer um erro não é motivo para demissão
Muita gente tem medo de errar achando que será demitido por isso. Podemos te dizer uma coisa: a maioria das empresas não está tão preocupada com isso quanto parece. A não ser que seu erro tenha comprometido o sucesso da empresa, ele provavelmente será apenas motivo para uma leve advertência, muitas vezes acompanhada de um feedback para que você aprenda algo com a situação e não cometa mais este erro! 😉


O medo de errar compromete a inovação
O pessoal do Facebook tem vários cartazes com frases que remetem à cultura organizacional da companhia espalhados pelos seus escritórios. Uma delas é: “imagine o que você faria se não sentisse medo”. E esta, segundo eles, é uma máxima por lá. Eles não têm medo, inclusive, de questionar ou contradizer o Mark Zuckerberg se acharem que têm algo pertinente a dizer para ele.

E é assim que a empresa se mantém inovando, sem medo de criar algo novo, pois sabem que eles podem errar e crescer com este erro. Imagine quantos “produtos” eles não criaram por lá que não deram em nada. Você também não precisa ter medo de errar: se arrisque mais nas suas ideias e você verá que conseguirá desenvolver trabalhos ainda mais incríveis!


Resiliência é a palavra do momento!
Uma das grandes características que os recrutadores buscam em seus candidatos hoje em dia é a resiliência, ou seja, a capacidade enfrentar situações adversar e não se deixar abalar com isso. Cometer um erro e ser repreendido pelo chefe é um ótimo momento para você mostrar que dá conta do recado: assuma o erro, aprenda com ele e faça o melhor que você puder para fazer um puta trabalho legal na sua próxima oportunidade.


Assuma a culpa pelos seus erros e aprenda com eles
Já falamos no tópico aí de cima sobre assumir a culpa…, mas por que você deveria fazer isso? Primeiro, ninguém gosta de um profissional que fica colocando a culpa nos outros. Tudo bem que eles também podem ter culpa pelo erro, mas o mais importante nesse momento é você ter consciência da SUA culpa e não fugir dela – assuma as consequências e mostre que você é maduro para lidar com isso.

Segundo, lembre-se do velho ditado “é errando que se aprende”. Isso vale tanto para o trabalho quanto para a vida: se você continuar colocando a culpa de tudo o que acontece com você em outras pessoas, você nunca irá aprender nada. Reconheça o seu erro, avalie o que você poderia ter feito de diferente e pare de pensar o que as outras pessoas envolvidas na cagada poderiam ter feito diferente; isso é problema delas, não seu!


Não se preocupe com os erros e seja mais feliz
Quando você está tão focado em realizar um trabalho perfeito, as chances de você deixar que pequenos erros te deixem mais preocupado e estressado e que, no fim das contas, você acabe perdendo o prazo de entrega, são grandes! Pense assim: é só trabalho. A não ser que você seja um cirurgião, ninguém vai morrer com seu erro!

A partir do momento que você retira da sua cabeça esta autopunição ao cometer erros, você consegue encontrar muito mais satisfação profissional no seu trabalho. Isso porque você verá o desafio das tarefas a serem realizadas de forma muito mais positivas, terá um relacionamento melhor com os colegas de empresa e sentirá muito mais confiança para fazer coisas bacanas na empresa.

Agora que aprendeu um pouco mais, clique aqui!

Ainda dá tempo de conseguir um trabalho em 2016!

Tem muita gente por aí que já desistiu da busca por um emprego este ano. Deixaram este objetivo para a lista de promessas para 2017. Se você, como a gente, acha que este ano ainda não acabou e ainda dá tempo de fazer muita coisa bacana – inclusive conseguir o trabalho dos seus sonhos, então vem com a gente!

Lembre-se o que aconteceu na fábula do coelho e da tartaruga – pra quem não conhece, o vídeo está aí embaixo! O coelho estava tão confiante que venceria a corrida, que resolveu descansar antes do final. A tartaruga, persistente, continuou procurando emprego mesmo em dezembro enquanto o coelho se divertia. Você já sabe quem terminou o ano com um trabalho, né? 😉



Dezembro não tem mais nada, tá todo mundo de férias!
Algumas empresas podem até parar para férias coletivas, mas a maioria do pessoal trabalha – e muito – em dezembro. Não se engane, as oportunidades continuam aparecendo, os recrutadores continuam procurando gente… por que justo você que quer um trabalho novo vai ficar de bobeira?

Grandes empresas também aproveitam o período de “férias escolares” para começar seus programas de estágio e trainee. Quem ainda está na faculdade pode aproveitar o mês para se dedicar a eles. Ainda dá tempo de se inscrever nos programas de estágio da Heineken e da Leroy Merlin, por exemplo, e de trainee da TOTVS.

Um mês com menos concorrência
Como dissemos, dezembro continua tendo oportunidades nas empresas – mesmo que muita gente decidiu que só vai procurar emprego quando o ano virar. Isso significa que você, que vai correr atrás do trabalho dos seus sonhos agora, vai estar na dianteira! Aproveite que tem menos gente concorrendo pelas vagas e invista ainda mais tempo na sua busca.

É um período de muita gente deixar as empresas
Dezembro é um mês de “bonificações”, como o décimo terceiro. E é um momento de repensar a carreira. A soma destes dois fatores leva muita gente a largar seus empregos para tentar novos desafios: trocar de empresa, montar o próprio negócio, virar freelancer, etc. E nessas horas o RH fica desesperado atrás de gente para todos esses cargos vazios! Fique esperto, pois uma dessas oportunidades pode ser sua (e não do fanfarrão que foi para praia ao invés de procurar trabalho)!

Você não pode deixar a peteca cair
Não tem nada pior para a sua busca de emprego do que parar por umas semanas. Isso vai te deixar preguiçoso, te fazer perder o ritmo e, quando voltar, você vai sentir aquela letargia pós férias que poderá comer todo o seu janeiro! E daí, já viu: fevereiro tem carnaval, março e abril são períodos ruins para procurar emprego e quando você perceber já é julho e nada de um salário caindo na sua conta.

Mantenha a sua busca de emprego a todo o vapor. Mesmo que você não consiga nada em dezembro, continue procurando, se candidatando, trocando mensagens com amigos, atualizando o seu currículo, melhorando a sua história profissional, essas coisas. Isso vai garantir que você comece janeiro no pique e mais preparado que os seus concorrentes.

Não invente mais desculpas!
Sabe aquele velho ditado “não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje”? É disso que estamos falando. Dizer que dezembro é um mês ruim para procurar emprego é um mito e já provamos isso para você. Então pare de inventar desculpas para postergar a sua busca e comece agora mesmo a mudar a sua situação

Não se esqueça de tentar as vagas online. É um jeito mais rápido para se conseguir um emprego.


(Fonte: Inquietaria)

Ainda dá tempo de conseguir um trabalho em 2016!

Tem muita gente por aí que já desistiu da busca por um emprego este ano. Deixaram este objetivo para a lista de promessas para 2017. Se você, como a gente, acha que este ano ainda não acabou e ainda dá tempo de fazer muita coisa bacana – inclusive conseguir o trabalho dos seus sonhos, então vem com a gente!

Lembre-se o que aconteceu na fábula do coelho e da tartaruga – pra quem não conhece, o vídeo está aí embaixo! O coelho estava tão confiante que venceria a corrida, que resolveu descansar antes do final. A tartaruga, persistente, continuou procurando emprego mesmo em dezembro enquanto o coelho se divertia. Você já sabe quem terminou o ano com um trabalho, né? 😉



Dezembro não tem mais nada, tá todo mundo de férias!
Algumas empresas podem até parar para férias coletivas, mas a maioria do pessoal trabalha – e muito – em dezembro. Não se engane, as oportunidades continuam aparecendo, os recrutadores continuam procurando gente… por que justo você que quer um trabalho novo vai ficar de bobeira?

Grandes empresas também aproveitam o período de “férias escolares” para começar seus programas de estágio e trainee. Quem ainda está na faculdade pode aproveitar o mês para se dedicar a eles. Ainda dá tempo de se inscrever nos programas de estágio da Heineken e da Leroy Merlin, por exemplo, e de trainee da TOTVS.

Um mês com menos concorrência
Como dissemos, dezembro continua tendo oportunidades nas empresas – mesmo que muita gente decidiu que só vai procurar emprego quando o ano virar. Isso significa que você, que vai correr atrás do trabalho dos seus sonhos agora, vai estar na dianteira! Aproveite que tem menos gente concorrendo pelas vagas e invista ainda mais tempo na sua busca.

É um período de muita gente deixar as empresas
Dezembro é um mês de “bonificações”, como o décimo terceiro. E é um momento de repensar a carreira. A soma destes dois fatores leva muita gente a largar seus empregos para tentar novos desafios: trocar de empresa, montar o próprio negócio, virar freelancer, etc. E nessas horas o RH fica desesperado atrás de gente para todos esses cargos vazios! Fique esperto, pois uma dessas oportunidades pode ser sua (e não do fanfarrão que foi para praia ao invés de procurar trabalho)!

Você não pode deixar a peteca cair
Não tem nada pior para a sua busca de emprego do que parar por umas semanas. Isso vai te deixar preguiçoso, te fazer perder o ritmo e, quando voltar, você vai sentir aquela letargia pós férias que poderá comer todo o seu janeiro! E daí, já viu: fevereiro tem carnaval, março e abril são períodos ruins para procurar emprego e quando você perceber já é julho e nada de um salário caindo na sua conta.

Mantenha a sua busca de emprego a todo o vapor. Mesmo que você não consiga nada em dezembro, continue procurando, se candidatando, trocando mensagens com amigos, atualizando o seu currículo, melhorando a sua história profissional, essas coisas. Isso vai garantir que você comece janeiro no pique e mais preparado que os seus concorrentes.

Não invente mais desculpas!
Sabe aquele velho ditado “não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje”? É disso que estamos falando. Dizer que dezembro é um mês ruim para procurar emprego é um mito e já provamos isso para você. Então pare de inventar desculpas para postergar a sua busca e comece agora mesmo a mudar a sua situação

Não se esqueça de tentar as vagas online. É um jeito mais rápido para se conseguir um emprego.


(Fonte: Inquietaria)

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Guia de óculos de sol

Os óculos de sol são um acessório indispensável. Infelizmente, muitas pessoas não sabem muito bem como escolher os que melhor combinam com os seus rostos. Hoje você vai entender alguns detalhes sobre as variações que os óculos podem apresentar. Esperamos que estas dicas te ajudem a arrasar no próximo look.


Fonte: Incrível Club

Guia de óculos de sol

Os óculos de sol são um acessório indispensável. Infelizmente, muitas pessoas não sabem muito bem como escolher os que melhor combinam com os seus rostos. Hoje você vai entender alguns detalhes sobre as variações que os óculos podem apresentar. Esperamos que estas dicas te ajudem a arrasar no próximo look.


Fonte: Incrível Club