segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Luzes com papel alumínio ou touca?

Antes de fazer luzes, é importante conhecer melhor os dois procedimentos - papel alumínio ou touca - para descobrir qual é o mais adequado para os seus cabelos.

Fazer luzes no cabelo é uma das primeiras opções daquelas que querem mudar o visual sem arriscar uma transformação muito drástica. Seja nas versões com mechas um pouco mais grossas ou com detalhes bem fininhos, esse tipo de coloração garante uma luminosidade extra aos fios e, de quebra, um novo estilo. Mas, na hora de escolher a melhor técnica para fazer o procedimento, fica a dúvida: touca ou papel alumínio? Para orientar quem está na dúvida, conversamos com o colorista Ale Crema para mostrar as principais diferenças entre ambas e facilitar sua escolha. Confira!

O tamanho do cabelo deve ser levado e conta na hora de escolher o procedimento

De acordo com o colorista Ale crema, o principal fator que deve ser levado em consideração na hora de escolher o procedimento é o comprimento do cabelo - geralmente, a touca é usada nos cabelos curtos e o papel alumínio nos médios e compridos. "É prejudicial usar a touca em cabelos compridos porque, na hora de puxar com a agulha, os fios podem acabar se quebrando", explica. A mesma recomendação vale para as madeixas mais sensíveis e, consequentemente, mais suscetíveis ao enfraquecimento. 

A largura das mechas também deve ser considerada

O efeito que se quer conseguir com as luzes deve estar bem definido antes de decidir entre a touca ou o papel alumínio, porque, segundo o colorista, há diferenças entre ambas quando o que está em jogo é o resultado final : "Para quem quer mechas muito finas, recomendo a touca para garantir um efeito mais homogêneo; já para as médias a grossas, é melhor optar pelo papel alumínio", esclarece. A indicação de escolha para as luzes mais evidentes se deve a um dos grandes benefícios da técnica com papel: a possibilidade de definir melhor a largura das mechas e garantir um resultado mais natural. 

Fios com muita coloração devem optar pelo procedimento com touca

Para quem já apresenta coloração nas madeixas e quer incrementar os fios com luzes, a recomendação é apostar na touca. "Por causa do excesso de química, a técnica com touca é a mais indicada por facilitar o processo de remoção e reaplicação de pó descolorante. Com o papel alumínio, o procedimento acaba sendo muito mais complexo, pois será necessário abrir papel por papel, remover o pó e repassar tudo novamente, caso não se alcance o grau de clareamento desejado", aponta. 

Papel alumínio acelera o procedimento de clareamento

Em relação ao tempo de cada procedimento, o papel alumínio ganha na rapidez. Por ser feito de um material que esquenta os fios, ele abre as cutículas da fibra capilar e ajuda o descolorante a agir mais rápido. "Pode haver alguma variação dependendo do grau de clareamento desejado por cada cliente, mas, no geral, a touca demora mais que o papel para clarear o fio", confirma Ale Crema. 

Para saber mais sobre este assunto, cadastre-se aqui.


(Fonte: Beleza Extraordinária)