quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Carnaval: 9 fantasias de última hora fáceis de fazer

O carnaval está chegando e você ainda não preparou sua fantasia? Ainda dá tempo! E o melhor de tudo, é fácil e barato. Confira as 9 fantasias selecionadas para você festejar com estilo:

1. Vestido preto, óculos de sol, colar de pérolas: Audrey Hepburn


2. Camisa havaiana, colar de flores, máquina fotográfica: turista

3. Cartolina, canetinha e uns recortes: foto do Instagram


4. Gorro, camisa listrada e máscara: ladrão

5. 2 cortes com a tesoura: Regina George, de Meninas Malvadas


6. Maquiagem: filtro de Snapchat


7. Body preto, orelhinhas e uma amiga: emoji


8. Macacão e chapéu de palha: espantalho


9. E, em último caso… “Erro 404: Fantasia não encontrada”



(Fonte: ohmymag)

Carnaval: 9 fantasias de última hora fáceis de fazer

O carnaval está chegando e você ainda não preparou sua fantasia? Ainda dá tempo! E o melhor de tudo, é fácil e barato. Confira as 9 fantasias selecionadas para você festejar com estilo:

1. Vestido preto, óculos de sol, colar de pérolas: Audrey Hepburn


2. Camisa havaiana, colar de flores, máquina fotográfica: turista

3. Cartolina, canetinha e uns recortes: foto do Instagram


4. Gorro, camisa listrada e máscara: ladrão

5. 2 cortes com a tesoura: Regina George, de Meninas Malvadas


6. Maquiagem: filtro de Snapchat


7. Body preto, orelhinhas e uma amiga: emoji


8. Macacão e chapéu de palha: espantalho


9. E, em último caso… “Erro 404: Fantasia não encontrada”



(Fonte: ohmymag)

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Marylin Monroe o loiro poderoso que influenciou a indústria cosmética.

Nos anos 50 temos um maior desenvolvimento da indústria de cosméticos. Surge também várias técnicas novas para tornar as mulheres loiras. A grande referência foram os cabelos da atriz Marylin Monroe, uma atriz e modelo norte-americana. Famosa por interpretar personagens conhecidas como "loira burra", tornou-se um dos sex symbols mais populares da década de 1950,  que vira febre e todas as mulheres começam a imitar. Mesmo depois de muitas décadas essa grande estrela ainda é grande influência para muitas leituras de moda lançadas na atualidade. “Nascida e criada em Los Angeles, Monroe passou a maior parte de sua infância em lares adotivos e um orfanato, além de ter casado pela primeira vez com apenas dezesseis anos. Enquanto trabalhava numa fábrica que ajudava na Segunda Guerra Mundial em 1944, ela conheceu um fotógrafo e iniciou uma carreira bem-sucedida de modelo pin-up. Seus trabalhos renderam-lhe dois contratos de filmes de curta duração com a 20th Century Fox (1946–1947) e Columbia Pictures (1948). Após uma série de papéis em filmes pequenos, assinou um novo contrato com a Fox. Rapidamente se tornou uma atriz popular com papéis em diversas comédias, incluindo As Young As You Feel (1951) e Monkey Business (1952), além dos dramas Clash by Night (1952) e Don't Bother to Knock (1952). Nesta época, Monroe causou escândalo quando foi descoberto que havia posado para fotos nuas antes de se tornar atriz, mas a história aumentou o interesse pelos seus filmes.”
Em meio a tantas polêmicas as loiras tem muito a agradecer a essa grande estrela, por tornar os tons loiros tão desejados, fazendo com que muitas adeptas se sintam tão únicas quando transformadas, que se enxergam tão poderosas como uma grande Diva da TV.


(Fonte: Wikipedia)

Marylin Monroe o loiro poderoso que influenciou a indústria cosmética.

Nos anos 50 temos um maior desenvolvimento da indústria de cosméticos. Surge também várias técnicas novas para tornar as mulheres loiras. A grande referência foram os cabelos da atriz Marylin Monroe, uma atriz e modelo norte-americana. Famosa por interpretar personagens conhecidas como "loira burra", tornou-se um dos sex symbols mais populares da década de 1950,  que vira febre e todas as mulheres começam a imitar. Mesmo depois de muitas décadas essa grande estrela ainda é grande influência para muitas leituras de moda lançadas na atualidade. “Nascida e criada em Los Angeles, Monroe passou a maior parte de sua infância em lares adotivos e um orfanato, além de ter casado pela primeira vez com apenas dezesseis anos. Enquanto trabalhava numa fábrica que ajudava na Segunda Guerra Mundial em 1944, ela conheceu um fotógrafo e iniciou uma carreira bem-sucedida de modelo pin-up. Seus trabalhos renderam-lhe dois contratos de filmes de curta duração com a 20th Century Fox (1946–1947) e Columbia Pictures (1948). Após uma série de papéis em filmes pequenos, assinou um novo contrato com a Fox. Rapidamente se tornou uma atriz popular com papéis em diversas comédias, incluindo As Young As You Feel (1951) e Monkey Business (1952), além dos dramas Clash by Night (1952) e Don't Bother to Knock (1952). Nesta época, Monroe causou escândalo quando foi descoberto que havia posado para fotos nuas antes de se tornar atriz, mas a história aumentou o interesse pelos seus filmes.”
Em meio a tantas polêmicas as loiras tem muito a agradecer a essa grande estrela, por tornar os tons loiros tão desejados, fazendo com que muitas adeptas se sintam tão únicas quando transformadas, que se enxergam tão poderosas como uma grande Diva da TV.


(Fonte: Wikipedia)

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Glitter no cabelo é nova aposta para o Carnaval

O Carnaval já está chegando e nada melhor do que fugir do óbvio para curtir a folia!

(Reprodução/Instagram)
Carnaval é glitter, certo? Glitter no corpo, nas unhas, nos olhos e agora, nos cabelos!

Para deixar sua folia ainda mais colorida e brilhante, colocar glitter na raiz dos cabelos — e porque não ao longo dos fios?— é uma ótima pedida, porque pode, além de deixar até uma fantasia mais simples, algo super legal, transformar um look básico em uma produção pronta para o bloquinho.

Confira um pouco dessa tendência:


Para saber tudo sobre o mundo cabelos, clique aqui!


(Fonte: estilo.abril)

Glitter no cabelo é nova aposta para o Carnaval

O Carnaval já está chegando e nada melhor do que fugir do óbvio para curtir a folia!

(Reprodução/Instagram)
Carnaval é glitter, certo? Glitter no corpo, nas unhas, nos olhos e agora, nos cabelos!

Para deixar sua folia ainda mais colorida e brilhante, colocar glitter na raiz dos cabelos — e porque não ao longo dos fios?— é uma ótima pedida, porque pode, além de deixar até uma fantasia mais simples, algo super legal, transformar um look básico em uma produção pronta para o bloquinho.

Confira um pouco dessa tendência:


Para saber tudo sobre o mundo cabelos, clique aqui!


(Fonte: estilo.abril)

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

15 respostas que pegam mal na hora da entrevista de emprego


1. “Sim”, “não”, “é”, “talvez” ou “aham”...

Respostas monossilábicas indicam que você queria estar em qualquer outro lugar, menos naquela entrevista.

2. “Tenho flexibilidade de horário, mas depende do salário”

Falar de dinheiro sempre é delicado, espere o tema vir à tona e não coloque uma condição atrelada a uma resposta.

3. “Tipo assim meo, tô muito afim deste emprego”

O selecionador não é seu amigo, então não é legal usar gírias na entrevista.

4. “Eu devo ser contratado, pois estou há mais de um ano desempregado e preciso muito de um emprego”

Na hora da entrevista, deixe o desabafo de lado e foque nos seus diferenciais, na sua força de vontade e no quanto você quer aquela oportunidade.

5. “Daqui a cinco anos eu quero ter ganhado na loteria e viver de renda”

Vamos falar sobre ‘ser engraçado’. Fazer piada na entrevista não rola, meu camarada! Senso de humor é ótimo e ajuda muito, mas de mãos dadas com o bom senso.

6. “Não, eu não gosto de trabalhar em equipe, mas precisa, né?”

Sim, você deve ser verdadeiro na entrevista, mas cuidado para não ser vítima do ‘sincericídio’.

7. “Estou procurando um novo emprego, pois eu detesto meu chefe atual”

Falar mal de antigos empregadores ou das empresas onde você trabalhou mancha a sua imagem. A ideia passada é: se ele fala mal da empresa atual, falará mal da minha também.

8. “Meu lema é: se quer bem feito, faça você mesmo”

Ih, rapaz, a arrogância apareceu nessa resposta e você voltou duas casas no jogo do processo seletivo. Seja modesto e evite jargões batidos.

9. “Referências minhas? Meu chefe me ama!”

Não tente inflar as respostas, caro amigo. Na maioria das vezes, dá ruim! Se você tem um bom relacionamento com seu antigo empregador diga que ele vai poder atestar o quanto você era um bom profissional, capaz e comprometido.

10. “Meu ponto a melhorar? Sou muito perfeccionista”

Essa até dói no ouvido do recrutador de tão batida que é. Uma boa dica é pensar em algo que é mesmo seu ponto fraco, mas que não é essencial para desenvolver o seu trabalho.

11. “Isso não é da sua conta”! (ou algo parecido com isso)

Algumas perguntas pessoais podem surgir. Esteja aberto para respondê-las e se achar muito invasiva, seja breve, mas não mande nada como “Não te interessa”!

12. “Difícil essa pergunta” ou “Nossa, não sei nem como começar a responder”

Às vezes uma pergunta pode te pegar de surpresa. A melhor dica mesmo é treinar suas respostas antes de ir para a entrevista.

13. Sim, meu nível de inglês é avançado”. Vamos fazer uma parte da entrevista em inglês, então? – “É... hum... cof cof”

Vender no currículo e na entrevista uma característica, uma qualificação ou um conhecimento que você não possui é um dos piores pecados que você pode cometer no processo seletivo.

14. “Desde quando eu tinha seis anos eu já sabia que queria ser arquiteto. Um dia meu pai me levou em tal lugar...” (dar muita volta para formular a resposta)

Evite fazer rodeios ou se prolongar muito para dar uma resposta. Seja objetivo a fim de ter tempo de detalhar sobre o que realmente interessa. Uma comunicação clara, concisa e direta é a melhor pedida.

15. Falar muito em ‘tecniquês’

Usar uma linguagem muito técnica e cheia de siglas soltas pode afastar o selecionador. Deixe para usar quando passar para a fase da sua área. Saber se adaptar aos diversos cenários da seleção é uma jogada muito inteligente.

Agora que já está preparado, cadastre-se aqui e inicie seu sucesso profissional!

(Fonte: Catraca Livre - Texto por Larissa Meiglin, Catho)

15 respostas que pegam mal na hora da entrevista de emprego


1. “Sim”, “não”, “é”, “talvez” ou “aham”...

Respostas monossilábicas indicam que você queria estar em qualquer outro lugar, menos naquela entrevista.

2. “Tenho flexibilidade de horário, mas depende do salário”

Falar de dinheiro sempre é delicado, espere o tema vir à tona e não coloque uma condição atrelada a uma resposta.

3. “Tipo assim meo, tô muito afim deste emprego”

O selecionador não é seu amigo, então não é legal usar gírias na entrevista.

4. “Eu devo ser contratado, pois estou há mais de um ano desempregado e preciso muito de um emprego”

Na hora da entrevista, deixe o desabafo de lado e foque nos seus diferenciais, na sua força de vontade e no quanto você quer aquela oportunidade.

5. “Daqui a cinco anos eu quero ter ganhado na loteria e viver de renda”

Vamos falar sobre ‘ser engraçado’. Fazer piada na entrevista não rola, meu camarada! Senso de humor é ótimo e ajuda muito, mas de mãos dadas com o bom senso.

6. “Não, eu não gosto de trabalhar em equipe, mas precisa, né?”

Sim, você deve ser verdadeiro na entrevista, mas cuidado para não ser vítima do ‘sincericídio’.

7. “Estou procurando um novo emprego, pois eu detesto meu chefe atual”

Falar mal de antigos empregadores ou das empresas onde você trabalhou mancha a sua imagem. A ideia passada é: se ele fala mal da empresa atual, falará mal da minha também.

8. “Meu lema é: se quer bem feito, faça você mesmo”

Ih, rapaz, a arrogância apareceu nessa resposta e você voltou duas casas no jogo do processo seletivo. Seja modesto e evite jargões batidos.

9. “Referências minhas? Meu chefe me ama!”

Não tente inflar as respostas, caro amigo. Na maioria das vezes, dá ruim! Se você tem um bom relacionamento com seu antigo empregador diga que ele vai poder atestar o quanto você era um bom profissional, capaz e comprometido.

10. “Meu ponto a melhorar? Sou muito perfeccionista”

Essa até dói no ouvido do recrutador de tão batida que é. Uma boa dica é pensar em algo que é mesmo seu ponto fraco, mas que não é essencial para desenvolver o seu trabalho.

11. “Isso não é da sua conta”! (ou algo parecido com isso)

Algumas perguntas pessoais podem surgir. Esteja aberto para respondê-las e se achar muito invasiva, seja breve, mas não mande nada como “Não te interessa”!

12. “Difícil essa pergunta” ou “Nossa, não sei nem como começar a responder”

Às vezes uma pergunta pode te pegar de surpresa. A melhor dica mesmo é treinar suas respostas antes de ir para a entrevista.

13. Sim, meu nível de inglês é avançado”. Vamos fazer uma parte da entrevista em inglês, então? – “É... hum... cof cof”

Vender no currículo e na entrevista uma característica, uma qualificação ou um conhecimento que você não possui é um dos piores pecados que você pode cometer no processo seletivo.

14. “Desde quando eu tinha seis anos eu já sabia que queria ser arquiteto. Um dia meu pai me levou em tal lugar...” (dar muita volta para formular a resposta)

Evite fazer rodeios ou se prolongar muito para dar uma resposta. Seja objetivo a fim de ter tempo de detalhar sobre o que realmente interessa. Uma comunicação clara, concisa e direta é a melhor pedida.

15. Falar muito em ‘tecniquês’

Usar uma linguagem muito técnica e cheia de siglas soltas pode afastar o selecionador. Deixe para usar quando passar para a fase da sua área. Saber se adaptar aos diversos cenários da seleção é uma jogada muito inteligente.

Agora que já está preparado, cadastre-se aqui e inicie seu sucesso profissional!

(Fonte: Catraca Livre - Texto por Larissa Meiglin, Catho)