segunda-feira, 31 de julho de 2017

7 dicas para interpretar a Informação Nutricional dos produtos

Você tem o costume de analisar a tabela de ‘Informação Nutricional’ dos produtos que compra?

Se você quer ter uma alimentação saudável, deveria. Segundo a nutricionista Claudia Bastos de Oliveira, estar atento a essa relação - e comparar os produtos com base nela - ajuda a fazer melhores escolhas. Pensando nisso, trouxemos dicas de como interpretar a ‘Informação Nutricional’ dos produtos:

1 -  Ordem dos ingredientes:
A lista descreve os ingredientes em ordem decrescente, ou seja, o elemento em maior quantidade para o de menor quantidade, afirma Claudia. Ela explica que é importante estar atento principalmente à quantidade de açúcares (carboidratos), sódio e presença de gorduras trans. Ou seja, se no rótulo de um alimento você percebe que os ingredientes citados estão entre os primeiros, tente achar uma opção mais saudável.

2 -  Porção (gr ou ml)
É a quantidade do alimento que deve ser consumido, considerando-se uma dieta saudável. A indicação dos valores é referente à porção indicada na embalagem do produto e não a ele como um todo.

3 -  %VD:
É o valor diário recomendado da quantidade de energia ou de nutrientes que o produto apresenta em relação a uma dieta de 2.000kcal.

4 -  Carboidratos:
Nos produtos industrializados são apresentados principalmente sob forma de açúcar. São utilizados como fonte de energia, mas o que não é utilizado pelo corpo acaba ficando armazenado em forma de gordura.

5 -  Proteínas:
Este nutriente é responsável pela construção e manutenção de tecidos, órgãos e células.

6 -  Gorduras Trans:
Feita à base de gordura hidrogenada, é encontrada principalmente em produtos industrializados como margarinas, sorvetes, salgadinhos;

7 -  Sódio:
Quando consumido em excesso está relacionado à elevação da pressão arterial, doenças cardiovasculares e obesidade. É encontrado principalmente no sal de cozinha e produtos industrializados, inclusive doces e refrigerantes.

Quer saber mais sobre a área da saúde? Clique aqui!
Quer saber mais sobre a área da gastronomia? Clique aqui!


(Fonte: Catraca Livre)

Nenhum comentário:

Postar um comentário